Extra-boom || Discos, bandas e músicos de outros anos e/ou outros sons.
Capa e contracapa do LP 'Tu aqui', de Lena d'Água, 1989

[ Clicar na imagem para ver mais. ]


Lado A
Tu Aqui
A Teia
Para Ti
Adeus

Lado B
Já Não Sou Quem Era
La Cigarra
A Culpa é da Vontade
Essa Mulher
Tu aqui
LENA D'ÁGUA

Classificação: quatro estrelas e meia

Audição: Vinil




A fonte da criatividade, ainda activa, anos depois
______

© António Luís Cardoso [11.Abril.2010]


O disco

Parece que António Variações será sempre uma eterna fonte de inspiração para as gerações de músicos, contemporâneos (como Lena d'Água) ou posteriores (Clã), quer seja pela recriação dos temas que deixou gravados ou simplesmente em ideia/maqueta em produção caseira.

A atestá-lo, as ínumeras versões que rodam nas rádios. A atestá-lo, também, o registo em análise. Podiam ter sido várias as escolhas, com os Humanos a serem os mais óbvios. Mas porque este álbum tem sido ostracizado por entre todas as homenagens ao cantor e sendo, também, Lena d'Água uma das figuras do 'boom', pareceu-me a opção correcta.

Lena d'Água - 'A culpa é da vontade'O LP é uma sentida homenagem da amiga do cantor. Recupera cinco das canções nunca gravadas pelo artista – e que só doze anos depois serão recriadas pelos Humanos –, uma das quais dá nome ao disco, "Tu aqui". As outras são "A teia", "A culpa é da vontade", "Já não sei quem era" e Adeus".

As recriações dos temas de Variações – não antes gravados pelo artista, a não ser em maquetas caseiras a que Lena d'Água terá tido acesso –, são menos pop e mais dolentes, perdoem-me o termo, 'ajazzadas'. Para isso contribui, seguramente, a contribuição do pianista Mário Laginha.

E o resultado é óptimo. Pessoalmente, teria preferido um disco todo dedicado a Variações – até porque Lena veste muito bem a pele nas canções criadas pelo seu amigo –, se esse era o intuito (e tudo indica que era), mas ainda assim é um belíssimo disco.

Curiosa é a aproximação da cantora (ou vice-versa) aos antigos companheiros dos Salada de Frutas, de onde tinha saído no início dos anos 80: Zé da Ponte e Guilherme Inês são os produtores do disco, onde também participam; Lena recupera, inclusive, um tema do 1.º álbum da banda, de 1980, "Para ti" que, conjuntamente com "La cigarra" e "Essa mulher", perfazem os restantes três temas do LP.

A artista coloca na capa a frase "Participaram criativamente neste disco:" e enumera os participantes, entre os quais António Variações. A quem se refere, também, no interior e após agradecimentos diversos, simplesmente assim:

"E tu aqui".


A capa


A capa tem um grafismo simples e assertivo, onde se destaca a foto com uma paisagem da Arrábida, como a cantora revela no seu blog. No verso, como é apanágio dos seus discos, uma foto da cantora.



[nota: acresce ainda que, na edição em cd, foi incluída a versão de "Estou além", repescada do álbum anterior, "Aguaceiro", de 1987]

___

Em jeito de remate: a classificação que vou atribuindo aos discos serve apenas como referência, uma "bitola" pessoal que, diga-se em abono da verdade, tem muito mais a ver com uma saborosa nostalgia e gosto próprios do que qualquer opinião especializada.
museudobooom@gmail.com